sexta-feira, 30 de abril de 2010

Duas horas

Foi o tempo que Mariano Gago teve de visionário do óbvio mas inconveniente.
Agora volta a ser um paladino dos impostos a artistas e apoiante do império das editoras.
Pode não ser culpa do próprio, que é um cavalheiro inteligente, pode ter recebido um telefonema irado de uma ministra que gosta de touradas que tem ar de ser mais alta que ele. Todos sabemos como uma mulher das artes torce as emoções a um tipo das ciências...

De qualquer das formas foram 120 minutos agradáveis.

1 comentário:

roskoff disse...

boa selecção de fotos....
o do futebol tinha muito mais interesse e eu nem sequer gosto de futebol