domingo, 12 de outubro de 2008

Correios em teste

Quão longe vão os correios para entregar as vossas cartas?

Foi essa pergunta que a artista inglesa Harriet Russel se propôs a descobrir ao enviar 130 cartas usando para indicar a morada do destinatário puzzles e charadas de dificuldade crescente.
Ela usou escrita invertida, mapas desenhados, jogos de "liga-os-pontos", cartoons e até palavras cruzadas para revelar a morada a que a carta deveria chegar.
O desafio era tão interessante para ambas as partes que uma das cartas dizia "Resolvido pelos correios de Glasgow".
E no final das contas só 10 cartas não chegaram ao seu destino.
Toda a aventura será agora publicada em livro com o título "A Puzzling Journey Through the Royal Mail"

Podem ler mais sobre esta notícia no site do The Independent.

(Neatorama)

3 comentários:

JOSE PINHEIRO disse...

ADORO LER O SEU BLOG - ACTUALIZE E DIVULGUE O MEU PF - http://viseupt.blogspot.com/

elisabete disse...

No estudo feito à uns anos sobre o Royal Mail, dizia que as pessoas tinham confiança na empresa, ainda lhes faltava muito na relação qualidade-serviços, enquanto os nossos CTT estavam muito bem posicionados na relação qualidade-serviço-rapidez...
Mas os nossos belos serviços de certeza que não iriam ter a paciência a inteligência britânica para resolver charadas, palavras cruzadas e assim...iriam ser cartas esquecidas no tempo...

NM disse...

José Pinheiro: Pedido com essa simpatia conte com um link ali do lado direito!

Elisabete: Há uns anos lembro-me de um tipo especialista em decifrar caligrafia complicada que trabalhava nos correios de Lisboa contar numa entrevista que receberam uma carta cujo remetente era "Para diantes de Lisboa".
Andaram semanas com aquilo ali pendente quando alguém pensou que provavelmente podia ser destinada ao programa de rádio "Parodiantes de Lisboa".