quarta-feira, 30 de julho de 2008

A malvada massagem

Estamos para lá do meio do ano mas a melhor frase de 2008 é, até agora:

"Todos sabemos como as massagens começam mas ninguém sabe como acabam"


Esta pérola da autoria de Reis Ágoas, capitão do porto de Faro, mostra a eterna sapiência dos homens do mar e a sua formula mágica, a saber:

Solidão + Contacto físico = sexo.

Era assim naquelas noites em alto mar... Pesca da faneca... frio... Dois homens esfregavam unguentos contra picadelas de insecto nas costas um do outro e de repente *entra música do brokeback mountain* dois gays descobriam-se! Mas era só ali porque mal regressavam a terra voltavam à sua masculinidade e deixavam o que acontecia no mar ficar no mar.

Depois há o facto de uma sessão de massagens se parecer muito com uma noite (leia-se uma hora) com uma prostituta. Há a conversa do preço, algum paleio para quebrar o gelo, despem-se os corpos, tocam-se os pontos mais gerais, vai-se aos locais que cada cliente precisa ou gosta mais der ver tratados e no final PLIM acabou o tempo, volte sempre e ponha a cruzinha no cartão que à décima vez ganha um cupão.

Este homem está certo... Sois todos uns puritanos promiscuos e não podeis confiar no musculado massajador nem no paleio dele... Se for uma massajadora, esqueçam companheiros, vocês não querem uma mulher que vos consegue adormecer com o toque de dois dedos.

2 comentários:

aminhamaneira disse...

À 10ª há cupão?! Cupão pra quê? gasolina?! supermercado?
Raisparta a falta de informação...

pra que saibas as letras parvas ali em baixo são:
pipi...gk

NM disse...

Eu pensava que era um cupão daqueles que os ginásios emitem aos clientes.

"TRAGA UM AMIGO" ou "AULA GRÁTIS"

E as letras parvas não são da minha responsabilidade... Estava lá pipigk mas tu tinhas de mencionar o pipi que te calhou...