sábado, 2 de agosto de 2008

Os 35 melhores discursos da história

Quando as situações se tornam demasiado complicadas para os vulgares Homens é necessário que outro homem, a titulo individual, se agigante e inspire os demais.

Daí esta lista de 35 grandes discursos proferidos em ocasiões de maior necessidade, emoção ou dolorosa despedida. E cada uma destas pessoas é imortal e foi através da retórica que se libertaram da lei da morte.

Um dos meus preferidos é o discurso de Winston Churchill, quando a derrota dos ingleses e franceses parecia próxima e era a hora das derradeiras batalhas. Quando a moeda podia ter pendido para a cara de Hitler ou para a coroa da rainha não foi só a sorte a ditar o destino da humanidade.

Um excerto:
"Tenho, eu próprio, plena confiança de que se todos cumprirem o seu dever, se nada for negligenciado e se os melhores preparativos forem feitos, tal como o estão a ser, que provaremos mais uma vez sermos capazes de defender a nossa Ilha-mãe, de nos livrarmos da tempestade da guerra e resistir a ameaça da tirania, se necessário durante anos, se necessário sozinhos. De toda a forma será isso que tentaremos fazer. É esse o desígnio de cada um dos homens do governo de Sua Magestade. É essa a vontade do Parlamento e da Nação. O Império Britânico e a República Francesa, ligados na causa e na necessidade, defenderão até à morte o seu solo nativo, auxiliando-se mutuamente como bons camaradas até ao limite das suas forças.
Mesmo sabendo que grandes partes da europa e muitos velhos e famosos estados caíram ou cairão no controle da Gestapo e todos os odiosos esquemas da lei Nazi, nós não nos rendiremos ou falharemos. Nós iremos ao fim, lutaremos em França, lutaremos nos mares e oceanos, lutaremos com crescente confiança e força no ar, defenderemos a nossa ilha, seja qual for o custo, lutaremos nas praias, lutaremos nos locais onde os paraquedistas aterram, lutaremos nos campos e nas ruas, lutaremos nas colinas; nunca nos rendiremos, e mesmo que, o que nem por um momento creio, esta ilha ou uma grande parte dela estiver subjugada e à fome, o nosso império ultramarino, armado e guardado pela frota britânica, continuarão na luta, até que, quando Deus quiser, o Novo Mundo, com todo o seu poder e sabedoria, dará um passo em frente para o salvamento e libertação do Velho."

E este é o audio deste excerto do discurso.

3 comentários:

aminhamaneira disse...

No meu quarto ano, no último exame de Inglês, tive de transpor esse discurso de linguagem fonética para inglês "normal" (falta-me o termo, caray!)

ou terá sido ao contrário?!
agora fiquei baralhada...
já lá vão alguns anos... meia dúzia... :|

NM disse...

runonemotion, relembrando a juventude dos seus visitantes desde 2007.

:D

aminhamaneira disse...

LOL